Caoa Chery Tiggo 7 PHEV aparece no Brasil pronto para estreia - noticiasbh
#image_title

Caoa Chery Tiggo 7 PHEV aparece no Brasil pronto para estreia

Philipe - Redação Noticiasbh



Em breve, a Caoa Chery começará a produzir o Tiggo 8 PHEV no Brasil, com a missão de ser o primeiro híbrido plug-in a ser feito no país. Enquanto isso não acontece, a fabricante tem uma outra surpresa na manga, preparando o lançamento do Caoa Chery Tiggo 7 PHEV, que já aparece limpo no Brasil, indicando a intenção da marca de oferecer a motorização, complementando os planos de eletrificação da marca.

Uma unidade do Caoa Chery Tiggo 7 PHEV foi avistada pelo Canal GT Autos, sendo transportado em uma plataforma, sem qualquer camuflagem ou placas. O SUV médio tem sido testado no país há algumas semanas. Ajuda o fato de usar o mesmo sistema que o Tiggo 8 e, com a montagem do Tiggo 8 PHEV no Brasil, fica mais fácil oferecer esta configuração.

O flagra também confirma que o carro chegará com o visual atualizado. As luzes de neblina são resposicionadas para uma posição horizontal na parte de baixo do para-choque e o local anterior recebe uma imitação de entrada de ar bem larga. A mudança visual do lado de fora é somente na parte dianteira, pois a traseira é a mesma. O interior também é diferente, com um acabamento mais refinado e com outro desenho, alem de usar um esquema de telas posicionadas lado-a-lado para o cluster de instrumentos e a central multimídia.

 

Porém, ainda não há uma confirmação de que realmente será vendido. A marca não confirma o lançamento e temos um histórico do Grupo Caoa testando veículos que acabaram não chegando ao país, como os Exeed VX e LX; ou alguns carros da Hyundai quando ela ainda cuidava dos importados da marca sul-coreana, como foi o caso do Palisade e Elantra.

Será equipado com um 1.5 turbo de quatro cilindros, que sozinho gera 147 cv e 22,4 kgfm. Trabalha junto com dois motores elétricos, de 170 cv e 34,2 kgfm, chegando a uma potência combinada 317 cv e 56,6 kgfm. A transmissão é a de dupla embreagem de 11 marchas, sendo que apenas 3 são mecânicas e as demais são simuladas. A bateria deve ser a mesma de 19,27 kWh e, na China, a autonomia no modo elétrico é de 100 km, mas que deve cair para 54 km pelo ciclo de testes do Inmetro.

Seria uma forma de responder ao BYD Song Plus e ao GWM Haval H6 HEV. O modelo da BYD hoje é vendido por R$ 229.880, enquanto o da GWM custa R$ 214.000. Existe uma lacuna de R$ 70 mil entre o Tiggo 7 Pro Hybrid com sistema híbrido-leve, comercializado por R$ 169.990; e o Tiggo 8 PHEV, vendido por R$ 239.990. Assim, o Caoa Chery Tiggo PHEV poderia custar algo em torno de R$ 200 mil para ser bem competitivo. Considerando o histórico da empresa de lançar os carros a um preço abaixo dos concorrentes, não seria ver uma surpresa ver que será o híbrido plug-in mais barato do país.



- Publicidade -
[wpadcenter_ad id='7984' align='none']
Compartilhar conteúdo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *