CBF prevê complicações para remanejar jogos do Brasileirão após pausa; entenda - noticiasbh - Mantenha-se sempre atualizado e bem informado!
#image_title

CBF prevê complicações para remanejar jogos do Brasileirão após pausa; entenda

Philipe - Redação Noticiasbh


A CBF prevê uma complicação no calendário do futebol devido à pausa na Série A do Campeonato Brasileiro, anunciada nesta quarta-feira. Em comunicado enviado aos 20 clubes do torneio, o presidente Ednaldo Rodrigues salientou que, neste ano, além das competições internacionais, haverá a disputa da Copa América.

Segundo o mandatário, isso “atrai dificuldades e naturais prejuízos, inclusive de natureza desportiva, para todos em maior ou menor escala”.

Além da Copa América, que será disputada entre os dias 20 de junho e 14 de julho, há o Mundial de Clubes no final do ano, cujas semifinais estão programadas para o dia 14 de dezembro e final no dia 18. Contudo, há a previsão de playoff entre representantes da Conmebol e Concacaf que deve ocorrer após a final da Libertadores, marcada para 30 de novembro.

A Libertadores ainda está na fase de grupos. Ou seja, ainda não se sabe se um time brasileiro será campeão, mas a CBF pontua que “nos últimos cinco anos o campeão foi um clube nacional”.

Busca por soluções

Ainda no comunicado, Ednaldo Rodrigues aponta algumas alternativas. Uma delas é utilizar datas Fifa para a reposição de partidas.

Neste caso, porém, o presidente da CBF cita que haverá dificuldades para os clubes que terão jogadores convocados, a supressão de períodos de repouso e recuperação e possível sobreposição de reposição de partidas com shows ou eventos previamente agendados nos estádios e arenas.

Além disso, a Conmebol também pode querer usas estas mesmas datas para reposição de compromissos da Libertadores e Sul-americana.

A princípio, o Campeonato Brasileiro se encerra no dia 8 de dezembro. A possibilidade de postergar a última rodada não está descartadas, mas isso terá consequências, listadas pelo presidente da CBF.

“(a) renegociações com detentores de direito de transmissão e patrocinadores;
(b) análise de impacto em relação ao prazo de vigência de contrato de jogadores;
(c) possível invasão de período de férias de jogadores com a necessidade de revisão;
(d) impacto em relações sindicais e acordos com o Ministério Público do Trabalho;
(e) estrangulamento do calendário de 2025, para o qual já há previsão de realização do novo formato do Mundial de Clubes, que consumirá maior número de datas;
(f) possível impacto nas datas dos campeonatos estaduais, que precisarão se readequar para acomodar o prolongamento do calendário de 2025″, escreveu.

Por fim, o mandatário também informou que a paralisação pode acarretar em uma revisão de acordos para a redução dos intervalos entre jogos, que altamente é de 66 horas.

Ednaldo Rodrigues convocou os presidentes dos 20 clubes da Série e de suas respectivas Federações Estaduais para a realização do Conselho Técnico Extraordinário, no dia 27 de maio, às 14 horas (de Brasília), para debate de todas as consequências em torno de tais remanejamentos

A CBF suspendeu as próximas duas rodadas do Campeonato Brasileiro. A medida foi tomada como consequência da grave crise causada pelas enchestes no Rio Grande do Sul.

A entidade consultou todos os 20 clubes participantes para tomar tal decisão. A medida foi baseada também no pedido feito pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), que encaminhou e endossou o pleito dos seus clubes.

Veja o ofício da CBF na íntegra

Renovando os nossos mais sinceros votos de solidariedade com os habitantes do estado do Rio Grande do Sul, atingido por catástrofe climática que vem provocando muitas perdas de vidas e bens, esta Confederação Brasileira de Futebol – CBF, que a exemplo de milhões de brasileiros vem contribuindo para minimizar o sofrimento daquela população, vem comunicar o resultado da consulta que formulou, por intermédio do Ofício Circular PRE no 150/2024, datado de 12/05/2024, às Federações e Clubes a respeito de seus posicionamentos em torno de solicitações de paralisação do Campeonato Brasileiro de Futebol, Séries A, B, C e D.

Por entender que se trata de questão da mais alta relevância, que atinge expectativas, altera planejamentos e impacta diretamente em compromissos individuais especialmente dos Clubes, a CBF, imbuída do mais amplo espírito e propósito democráticos, deliberou por coletar os pontos de vista desses que são os maiores atingidos para que assim pudesse adotar decisão madura.

Nesse contexto, a CBF informa ter recebido no dia ontem, 14/05/24, comunicados formais de 15 dos 20 clubes integrantes da Série A que manifestaram a intenção de paralisar temporiamente o campeonato brasileiro. São eles: (1) Atlético Clube Goianiense; (2) Atlético Mineiro SAF; (3) Club Athletico Paranaense; (4) Criciúma Esporte Clube; (5) Cruzeiro Esporte Clube SAF; (6) Cuiabá Esporte Clube SAF; (7) Esporte Clube Bahia SAF; (8) Esporte Clube Juventude; (9) Esporte Clube Vitória; (10) Fluminense Football Club; (11) Fortaleza Esporte Clube; (12) Grêmio Football Porto Alegrense; (13) SAF Botafogo; (14) Sport Club Internacional; e (15) Vasco da Gama SAF.

Não houve comunicação formal dos demais Clubes.

Sendo assim, a CBF, como entidade nacional de administração do desporto, no uso de suas atribuições, especialmente por lhe competir zelar pela harmonia entre as entidades filiadas e de prática do futebol brasileiro, em benefício do progresso e da unidade política do futebol brasileiro, comunica que, ante a manifestação majoritária dos Clubes das Série A (15 se posicionaram positivamente à paralisação e 5 não opinaram formalmente), delibera por suspender todas as partidas de futebol de todos os Clubes da Série A até a data de 27/05/2024, mesma data anteriormente prevista para a suspensão dos jogos das equipes gaúchas, e que abrangem as próximas duas rodadas (7ª e 8ª) da competição.

Tal deliberação abarca apenas a Série A em razão de já ter havido a manifestação formal da maioria dos seus integrantes. No tocante às demais competições (Copa do Brasil masculina; Al, A2 e A3 do feminino; brasileiro masculino e feminino sub-20), não tendo ainda posição majoritária, a CBF comunica a manutenção sem qualquer alteração de todas as disputas, sempre ressalvando a exceção para as agremiações do Estado do Rio Grande do Sul, cujas participações ficarão suspensas até aquela data de 27/05/2024.

Indispensável pontuar e destacar que o atendimento do pleito dos Clubes importara na necessária revisão do calendário dos jogos, que traz como consequência o remanejamento de partidas para datas futuras, exercício esse de difícil acomodação, especialmente porque no curso do presente ano, além das competições nacionais e internacionais (CONMEBOL e FIFA), também haverá a disputa da Copa América, o que atrai dificuldades e naturais prejuízos, inclusive de natureza desportiva, para todos em maior ou menor escala.

Desse modo, acatando o posicionamento da maioria dos Clubes no sentido de suspender os jogos da Série A, a CBF vale-se ainda da presente para reiterar a convocação dos senhores presidentes dos clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol, bem como de suas respectivas Federações Estaduais, para a realização do Conselho Técnico Extraordinário, no dia 27 de maio, segunda-feira, às 14 horas, de forma presencial, para debate de todas as consequências em torno de tais remanejamentos e outros assuntos correlatos, especialmente, mas não limitadas às alternativas possíveis de novo calendário de jogos, e, ainda:

(i) dificuldade de harmonização do calendário em razão de a data de encerramento da Série A (8/12) e a data de início da Copa Intercontinental, cujas semifinais estão programadas para o dia 14/12 e final no dia 18/12, porém com a previsão de playoff entre representantes da CONMEBOL e CONCACAF que sequer possui data definida, mas que deve ocorrer após a final da Copa CONMEBOL Libertadores no dia 30/11 e antes do dia 14/12, valendo frisar que nos últimos 5 anos o campeão da Copa CONMEBOL Libertadores foi um clube brasileiro;

(ii) a utilização de datas FIFA para reposição de partidas também encontra restrições, considerando:

(a) dificuldades para os clubes que terão jogadores convocados;
(b)a supressão de períodos de repouso e recuperação para a reacomodação de partidas;
(c) possível sobreposição de reposição de partidas com shows ou eventos previamente agendados nos estádios e arenas;
(d) a utilização por parte da CONMEBOL de datas FIFA para reposição de partidas da Libertadores e Sul-americana, o que restringe o número de datas disponíveis;

(iii) para o caso de possível prolongamento do calendário de 2024 haverá a necessidade de:

(a) renegociações com detentores de direito de transmissão e patrocinadores;
(b) análise de impacto em relação ao prazo de vigência de contrato de jogadores;
(c) possível invasão de período de férias de jogadores com a necessidade de revisão;
(d) impacto em relações sindicais e acordos com o Ministério Público do Trabalho;
(e) estrangulamento do calendário de 2025, para o qual já há previsão de realização do novo formato do Mundial de Clubes, que consumirá maior número de datas;
(f) possível impacto nas datas dos campeonatos estaduais, que precisarão se readequar para acomodar o prolongamento do calendário de 2025;

(iv) possível revisão de acordos para a redução dos intervalos entre jogos (66 horas).



- Publicidade -
Compartilhar conteúdo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *