Coalizão Florestas & Finanças atualiza banco de dados de financiadores por trás do desmatamento

Coalizão Florestas & Finanças atualiza banco de dados de financiadores por trás do desmatamento

Em webinário no dia 9 de junho que marcou o lançamento de mais uma atualização do banco de dados da Florestas e Finanças (F&F), investigação sobre financiamentos de frigoríficos potencialmente ligados ao desmatamento na Amazônia serviu de exemplo do uso jornalístico da plataforma agora repaginada pela F&F – coalizão internacional da qual a Repórter Brasil faz parte.

Leia a reportagem:Bancos injetam mais de US$ 6 milhões nos frigoríficos que mais infringiram compromissos ambientais no Pará

Apoiado pela plataforma, a Repórter Brasil publicou matéria que detalha os empréstimos milionários recebidos por frigoríficos que mais violaram compromissos socioambientais com o MPF no Pará. Apesar desses frigoríficos comprarem gado de fornecedores ligados ao desmatamento na Amazônia, o Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Banco Safra ainda os financiaram.

A ferramenta expõe a rede de financiadores de empresas potencialmente ligada ao desmatamento de florestas tropicais no Brasil, África e Sudeste Asiático.

Os dados financeiros mostram que, embora os índices de desmatamento no Brasil e no mundo continuarem a registrar recordes seguidos de recordes, as 50 maiores instituições financeiras seguem alimentando empresas que destroem as florestas monitoradas pela F&F.

“Esses bancos distribuem cheques em branco para as empresas que conduzem à destruição das florestas e violações de direitos humanos”. Em vez de dar a essas empresas carta branca para destruir as florestas, as instituições financeiras precisam ser capazes de identificar, avaliar e gerenciar esses riscos”, resume Merel van der Mark, coordenadora da coalizão Florestas e Finanças .

Fonte: REPORTER BRASIL

CATEGORIAS
TAGS

COMMENTS

Wordpress (0)
Enable Notifications    OK No thanks