Destaques: Ao menos 14 rebeldes e um militar morrem em combates com dissidentes das Farc

Destaques: Ao menos 14 rebeldes e um militar morrem em combates com dissidentes das Farc

Sem um comando unificado, os dissidentes da guerrilha colombiana somam cerca de 2.500 militantes e se financiam principalmente com o narcotráfico

Pelo menos 14 guerrilheiros e um militar morreram neste sábado (17) no sudoeste da Colômbia em confrontos entre o Exército e dissidentes da ex-guerrilha Farc, desarmada após um acordo de paz em 2016. O soldado morto foi identificado como o cabo Diego Ricardo Gómez Chávez.

“Em operações militares, foram neutralizadas 14 pessoas” no município de Argelia, departamento de Cauca, informou em ato público o ministro da Defesa, Diego Molano.

No Twitter, o comandante do Exército, general Eduardo Zapateiro, identificou os falecidos como integrantes do grupo Carlos Patiño, uma dissidência do pacto de paz com as Farc, e lamentou “o assassinato” de um suboficial no combate, que também deixou “sete militares feridos” e uma aeronave da Força Aérea “afetada”.

“As tropas (…) foram atacadas com o uso indiscriminado de artefatos explosivos”, explicou Zapateiro.

Segundo Molano, os militares participavam de uma “ação especial” ordenada após um atentado com carro-bomba que deixou 43 feridos no município vizinho de Corinto, em 27 de março, atribuído a dissidentes das Farc.

Sem um comando unificado, os dissidentes somam cerca de 2.500 militantes e se financiam principalmente com o narcotráfico e a exploração ilegal de ouro e outros minérios, de acordo com a inteligência militar.

Na região de Cauca (sudoeste), eles disputam a sangue e fogo a renda do tráfico de drogas com o Exército de Libertação Nacional (ELN), última guerrilha reconhecida na Colômbia.

A Colômbia vive o pior surto de violência desde a assinatura do acordo de paz com aquela que foi a guerrilha mais poderosa das Américas.

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Fonte: Jornal Super / O tempo

CATEGORIAS
TAGS

COMMENTS

Wordpress (0)
Enable Notifications    OK No thanks