Destaques: Familiares reconhecem corpos de 2 amigos que estavam em lancha que desapareceu

Embarcação com cinco amigos saiu do Rio de Janeiro com destina à Fortaleza, mas sumiu no último dia 31

Familiares de  Wilson Martins dos Santos, 57, e de Ricardo José Kirst, 55, reconheceram os corpos dos dois neste sábado no Rio de Janeiro. Eles estavam em uma lancha que desapareceu, com outros três amigos, que fazia o trajeto Rio de Janeiro – Fortaleza e desapareceu no último dia 31. 

As vítimas foram identificadas por meio de objetos pessoais, como pulseira, cordão e relógio. “A gente sabe que é ele. A pulseira é dele, a mochila também. É muito difícil saber que era o sonho dele fazer essa expedição, ele se dedicou muito e não teve tempo de concluir”, contou, em entrevista ao UOL, a irmã de Ricardo, Simone Mello. “É uma dor muito grande”, disse Renato Martins, filho de Wilson.

Seguem desaparecidos Domingos Salvio Ribeiro de Souza, Guilherme Ambrosio de Oliveira Nascimento e José Cláudio de Sousa.

O caso

Um grupo de amigos formado por quatro cearenses e um gaúcho partiu em viagem de lancha do Rio de Janeiro para Fortaleza.

O grupo começou a viagem no dia 26, mas no mesmo dia teve problemas e parou na Urca, no Rio de Janeiro, para reparos. Segundo a mulher de um dos viajantes, ao G1, eles continuaram a viagem dois dias depois. No sábado, o grupo fez o pedido de socorro à Marinha do Brasil.

Na noite da última quarta-feira, o órgão informou que localizou material (como freezer e alimentos), que pode ser da embarcação “O Maestro”, na região da costa de Cabo Frio, último lugar em que o grupo fez contato pedindo ajuda.

 

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Fonte: Jornal Super / O tempo

TAGS

COMMENTS

Wordpress (0)
Enable Notifications    OK No thanks