Destaques: Menor é achada morta após denunciar violência sexual de policiais na Colômbia

Destaques: Menor é achada morta após denunciar violência sexual de policiais na Colômbia

Entidades de direitos humanos reportaram os fatos que teriam ocorrido durante os protestos. Autoridades negam

Organizações de direitos humanos denunciaram que uma adolescente de 17 anos foi detida e sofreu violência sexual por membros da polícia do Esquadrão Móvel Antimotim Esmad, em Popayán, na Colômbia. Horas depois, a garota foi encontrada morta dentro de casa e há suspeita que ela tenha se matado. 

Segundo a adolescente relatou em uma rede social, o que foi reproduzido na imprensa local, ela se escondia atrás de uma parede, de onde gravava o que estava acontecendo durante as manifestações, “só porque eu estava gravando eles me pegaram, no meio disso baixaram minhas calças e me apalparam até a alma “, disse. Ela foi conduzida por policiais à Unidade de Reação Imediata, URI, do Ministério Público, no dia 12 de maio à noite. 

De acordo com o Wradio, site de notícias, a Prefeitura de Popayán informou que a menor entrou no local  às 21h10 e que estava acompanhada por funcionários da Infância e Adolescência. “Antes das 23h ela foi entregue à avó”. 

Advogada e defensora dos direitos humanos, Lizeth Montero denunciou à mídia que há vários casos em que mulheres foram vítimas de violência de gênero em meio a protestos que ocorrem na Colômbia há 15 dias. “De forma brutal, foram agredidas mulheres menores de idade, manifestantes que se encontravam em um local onde não havia possibilidade de verificar os procedimentos arbitrários de detenção”, declarou à Wradio.

O Brigadeiro-General Ricardo Alarcón, comandante da Polícia Região Número Quatro, falou, no Twitter, sobre o fato e garantiu que se trata de uma notícia “falsa, vil e mesquinha”, já que a menor nunca esteve nas dependências da polícia, mas sim na URI.

 

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Fonte: Jornal Super / O tempo

CATEGORIAS
TAGS

COMMENTS

Wordpress (0)
Enable Notifications    OK No thanks