Destaques: Novo iPad custa até 30 mil: veja o preços dos produtos anunciados pela Apple

Destaques: Novo iPad custa até 30 mil: veja o preços dos produtos anunciados pela Apple

Equipamentos lançados pela gigante americana ainda não têm data para chegar ao país, mas empresa garante que será “em breve”

Em seu primeiro evento virtual do ano, a Apple anunciou uma nova versão de iPad, uma linha de computadores coloridos e um serviço de assinatura de podcast. Na loja online do Brasil, o tablet de 11 polegadas vai custar R$ 10.799, e o de 12,9 polegadas R$ 14.799. Conforme a empresa, ainda não tem data definida para a entrega e os produtos devem chegar “em breve”.

Também sem data para chegar ao país, os computadores custarão de R$ 17.599 a R$ 29.999., a depender das configurações. Já o AirTag, um pequeno dispositivo portátil para auxiliar a busca por objetos perdidos, será vendido  como preço mínimo de R$ 369, sem data prevista para entrega.

A Apple TV 4K, nova geração da Apple TV, que adiciona funcionalidades de smart TV a televisores convencionais, irá custar a partir de R$ 2.399.

Confira abaixo detalhes sobre os lançamentos:

Já aguardado pelo mercado, o novo iPad Pro contará com a mesma arquitetura da nova linha de computadores da Apple. Com o chip M1, o mais avançado já produzido pela companhia, a velocidade de processamento e o desempenho gráfico devem evoluir 50% e 85%, respectivamente, segundo dados da companhia. Ele já está inserido em outros produtos do mercado, como o MacBook Air de 13 polegadas e o MacBook Pro.

O tablet também terá a opção de conexão 5G, assim como a última linha de iPhones anunciada em 2020. Nos Estados Unidos, o novo iPad de 11 polegadas custa US$ 799; o de 12,9 polegadas, US$ 999. Na loja online do Brasil, eles custam R$ 10.799 e R$ 14.799, respectivamente, e não têm data definida para a entrega. Segundo a empresa, os produtos devem chegar “em breve”.

A Apple registrou um dos melhores trimestres para a venda de iPads nos últimos anos no período de outubro a dezembro de 2020. Com o distanciamento social devido ao coronavírus, as compras por dispositivos móveis e eletrônicos em geral cresceram, e a receita do setor de tablets subiu 41% na companhia americana em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Foram US$ 8,4 bilhões em vendas.

Também anunciado no evento transmitido de Cupertino, na Califórnia, o novo iMac chega ao mercado com um catálogo de sete cores e a espessura 50% menor em relação à última versão de computadores (com 11,5mm). A tela tem 24 polegadas e 4.5K de resolução. As opções de cor são branco, azul, roxo, vermelho, laranja, amarelo e verde.

Com uma evolução de câmeras e de áudio destinados a otimizar a pessoa em frente à tela -uma demanda para o período de lives e conferências ao vivo-, a nova linha tem o chip M1, uma tela que se adapta de acordo com a luz do ambiente, hiperdetalhamento de rosto na imagem e recursos avançados de áudio para dar mais clareza à voz.

Os microfones prometem “qualidade de estúdio”, segundo a Apple, e vêm com um sistema de som de seis alto-falantes. De acordo com a empresa, a ideia é que o interlocutor não ouça “o que está a sua volta”. O teclado também recebe o Touch ID, um botão de impressão digital que permite login e transações com maior segurança.

Também sem data para chegar ao Brasil, os computadores custarão US$ 1.299 e US$ 1.499 nos Estados Unidos, e estarão disponíveis na segunda metade de maio. Na loja brasileira vão de R$ 17.599 a R$ 22.599, a depender das configurações.

Com o mercado de podcasts aquecido, a empresa também lançou um serviço de assinatura em seu aplicativo Apple Podcasts. Disponível em 170 países no próximo mês, o serviço pago dará vantagens como conteúdo livre de anúncios e acesso antecipado.

Parceiros iniciais, como a rádio NPR, pagarão cerca de US$ 20 para a Apple por ano para oferecer assinaturas no aplicativo, de acordo com o site The Verge. A companhia americana ficaria com 30% da receita no primeiro ano e com 15% nos anos seguintes.

O evento teve a participação de Tim Cook, presidente-executivo da companhia, que dedicou parte de sua falar ao setor de podcasts. Em sua apresentação, destacou que a Apple ajudou a fomentar a indústria desse tipo de mídia em 2005.

Pesquisa recente da eMarketer sobre o nicho de podcasts mostra que, pela primeira vez, o Spotify deve ultrapassar o aplicativo da Apple nos Estados Unidos. A previsão é que 28,2 milhões de americanos ouçam podcasts pelo aplicativo europeu ao menos uma vez por mês neste ano, contra 28 milhões no aplicativo americano.

A projeção de crescimento para o Spotify em 2021 é de 41,3%. A Apple perde participação nesse mercado desde 2018, quando detinha cerca de 34% dos ouvintes, fatia que caiu par a 23,8% hoje, segundo a eMarketer.

A gigante americana também anunciou o AirTag, um pequeno dispositivo portátil para auxiliar na busca por objetos perdidos. Conectado ao Find My (aplicativo da Apple que localiza aparelhos pessoais da marca), o objeto digital pode servir como uma espécie de chaveiro, sendo acoplado a malas, mochilas ou carteiras, por exemplo. Através do aplicativo da Apple, é possível rastrear o AirTag e encontrá-lo com a ajuda de indicações de som e imagem emitidas pelo tablet ou celular.

Nos Estados Unidos, o dispositivo será vendido por US$ 29. No Brasil, o preço mínimo é de R$ 369, sem data prevista para entrega.

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Fonte: Jornal Super / O tempo

CATEGORIAS
TAGS

COMMENTS

Wordpress (0)
Enable Notifications    OK No thanks