Brasil

Fachin vota pela suspensão de parte dos decretos de Bolsonaro sobre armas

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

Em votação no plenário virtual iniciada nesta sexta-feira (16), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, acompanhou o voto da relatora Rosa Weber para suspender diversos dispositivos de quatro decretos do presidente Jair Bolsonaro que regulamentam o Estatuto do Desarmamento.

Entre os dispositivos estão o que afasta o controle do Comando do Exército sobre a aquisição e o registro de alguns armamentos e equipamentos, além do trecho que permite o porte simultâneo de até duas armas de fogo por cidadãos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

Nesta segunda-feira (12), Weber concedeu liminar que suspende parcialmente os efeitos dos decretos assinados por Bolsonaro que flexibilizam o porte de armas, as regras para aquisição e o registro de armas de fogo no país. 

Como se tratava de um decreto já assinado pelo presidente, as medidas entraram em vigor imediatamente, porém com a suspensão, os dispositivos dos decretos devem passar pela análise dos onze ministros do STF – Fachin foi o segundo a votar na manhã desta sexta. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 3

O plenário virtual do Supremo tem dez dias para analisar o tema. O julgamento se encerra no dia 26 de abril, mas a decisão pode ser tomada antes do prazo final, já que os ministros podem apresentar seus votos a qualquer tempo durante esse período. 

Os decretos entrariam em vigor nesta terça-feira (13), mas foi suspenso na véspera. Entre os pontos suspensos pela decisão liminar está a possiblidade de compra de até seis armas de fogo por pessoa, prevista em um quatro decretos assinados por Bolsonaro em fevereiro deste ano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5



Fonte: GAZETA DO BRAZIL

Redação

O portal noticiasbh utiliza algoritmos com inteligencia artificial para proporcionar a você a seleção das principais notícias da cidade de Belo Horizonte, destaques do Brasil e no Mundo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *