Futebol: Azevedo recorda temporada do América e cutuca Cruzeiro: ‘acaba incomodando’

Futebol: Azevedo recorda temporada do América e cutuca Cruzeiro: ‘acaba incomodando’

Jogador do Coelho lembrou que o time conquistou o acesso à Série A e chegou às semifinais da Copa do Brasil, feitos não alcançados pelo rival

O primeiro jogo da semifinal do Campeonato Mineiro entre Cruzeiro e América foi cercado de provocações e rivalidade, na luta por uma vaga na decisão. Para o meia-atacante Felipe Azevedo, o jogo do próximo domingo (9), às 16h, na Arena Independência, terá clima quente, visto que a competitividade entre os times não vem de agora.

“A rivalidade já está aí desde o ano passado, desde a temporada passada na Série B, onde vencemos no Mineirão, e perdemos em casa um jogo bem polêmico com um pênalti. Essa rivalidade vem vindo, nós conseguimos o objetivo maior que era o acesso no ano passado, chegamos em uma fase muito importante da Copa do Brasil, e isso acaba incomodando um pouquinho a equipe adversária”, destacou Felipe Azevedo.

Para amenizar a tensão em campo, o atacante destaca que o time precisa estar concentrado e se apoiar na experiência para não cair na pilha do adversário. “O principal é usar a experiência nesse momento, a experiência que o nosso grupo tem. E tem muitos jogadores que já passaram pela circunstância, em outras oportunidades, e nós que somos mais velhos temos que puxar isso para conscientizar a rapaziada mais nova para não relaxar de maneira nenhuma”, disse.

O jogador ressalta que o time está tranquilo para encarar o rival. “A gente entrou no jogo ali bem concentrado e isso faz parte do jogo, todo mundo quer passar de fase. Estamos bem tranquilos e concentrados para fazer um bom jogo e deixar isso [rivalidade] para fora do campo”, comentou Felipe Azevedo.

Amigos, amigos… semifinal à parte

Se engana quem acha que Felipe Azevedo e Felipe Conceição se conheceram no América, um como jogador e outro como treinador. A história vai além, de quando o tigrão ainda desfilava seu futebol nos gramados do país. “Tive a oportunidade de jogar com ele quando estava começando a minha carreira, ele estava encerrando  dele, então é um cara que conheço há muito tempo, um amigo de longa data”, contou Felipe Azevedo.

Na condição de treinador, são só elogios para o ex-comandante americano que, hoje, está à frente do Cruzeiro. “Quando cheguei em 2019 fiquei muito surpreso com o desenvolvimento dele como treinador. Um cara que tem muitos conceitos, muito inteligente, tem o meu respeito. Mas nessa hora, a gente deixa isso de lado, a nossa amizade fica fora de campo, porque quero muito essa vaga na final”, disse.

Felipe Conceição treinou o América entre julho de 2019, após a saída de Maurício Barbieri, até sua saída para o Red Bull Bragantino, em janeiro de 2020. Neste período, treinou boa parte dos jogadores que vão entrar em campo no domingo, mas o atacante acredita que o América pode surpreender o ‘sentinela’ celeste.

“Conhece muitos jogadores da nossa equipe, e ele [Felipe Conceição] leva um pouquinho de vantagem nesse quesito. Mas é bom porque do lado de cá a gente tem o Lisca que é um cara muito inteligente, e pode usar isso ao contrário para surpreender. Quando ele achar que vai ser o convencional, a gente pode preparar algo diferente”, revelou Felipe Azevedo sobre as estratégias do Coelho para a partida.

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Fonte: Jornal Super / O tempo

CATEGORIAS
TAGS

COMMENTS

Wordpress (0)
Enable Notifications    OK No thanks