Futebol

Futebol: Banco decide, Cruzeiro vence o Coimbra no Independência e sobe na tabela

Pottker e Felipe Augusto saem do banco para dar a segunda vitória seguida do time estrelado no pré-clássico

Com um jogo mais organizado e ameaçando a meta do Coimbra, o Cruzeiro não poderia deixar o Independência sem vencer o goleiro Jori e a defensiva do time da região metropolitana. E foi com dois jogadores saindo do banco: primeiro Pottker, jogador que andava devendo, e depois com Felipe Augusto, que a Raposa conquistou a vitória por 2 a 0, em jogo disputado nesta quarta-feira (7), pela oitava rodada do Estadual. Um resultado mportante por vários sentidos, especialmente pela afirmação do time às vésperas de um clássico contra o arquirrival Atlético. 

A segunda vitória seguida da Raposa, que já havia triunfado diante do Boa Esporte, fez a Raposa chegar aos 14 pontos, ascendendo à terceira posição na tabela. O primeiro triunfo no duelo particular e muito recente contra o Coimbra, devolvendo o 1 a 0 do ano passado. Foi ainda a quarta vitória do Cruzeiro no Mineiro, a terceira como visitante. 

O Cruzeiro mostrou-se um time bem organizado na primeira etapa, com as linhas altas e uma marcação que pressionava o adversário, especialmente na saída de bola em determinados momentos dos pouco mais de 45 minutos iniciais. Um desses exemplos foi Matheus Barbosa, que chegava a marcar ainda dentro da área do Coimbra. 

Mas, sem dúvidas, o grande nome cruzeirense foi Bruno José. Das seis finalizações da Raposa, três vieram com o atacante, uma delas explodiu na trave de Jori. Apesar da intensidade apresentada, as chances criadas pela Raposa não foram convertidas em gol e o placar seguiu inalterado na saída do intervalo. 

Quando a bola voltou a rolar, uma alteração curiosa. Passados apenas cinco minutos, Felipe Conceição resolveu sacar Marcinho, mandando a campo William Pottker. A substituição precoce foi por opção técnica, mas deixou clara a dificuldade que o time vem atravessando para encontrar um homem de criação no setor, que já tem uma disputa envolvendo Claudinho e até mesmo Ruschel, testado no setor. 

Sem Marcinho, a recomposição contou com Sóbis atuando como esse organizador. E a decisão de Conceição pela mexida no time se mostrou certeira. Um dos alvos de críticas no elenco estrelado, Pottker deu a sua resposta. 

Aos 30 minutos da etapa final, o jovem zagueiro Weverton mostrou sua qualidade no passe. Em recente entrevista, o destaque da base já havia falado sobre essa facilidade e visão de jogo. E foi exatamente isso que ele fez, encontrando Pottker na grande área. O atacante se posicionou para o arremate e finalizou para o fundo das redes de Jori. O quarto gol de Pottker no Cruzeiro, o primeiro dele no ano. Chamou a atenção que o jogador não quis comemorar o tento, sendo abraçado pelos companheiros. 

Com 1 a 0 no placar, Felipe Conceição, que já havia colocado Felipe Augusto, fez uma tripça substituição mandando a campo Matheus Neris, Jadson e Rômulo. O time manteve uma organização tática e foi premiado no fim com mais um gol, desta vez em uma rápida transição que permitiu a Felipe Augusto, aos 48, outra peça que veio do banco de reservas, chegar à frente de Jori e não titubear. Um jogo seguro para a Raposa e com pouca exigência ao goleiro Fábio. 

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Fonte: Jornal Super / O tempo

Redação

O portal noticiasbh utiliza algoritmos com inteligencia artificial para proporcionar a você a seleção das principais notícias da cidade de Belo Horizonte, destaques do Brasil e no Mundo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *